A quem Deus abençoa, ninguém pode amaldiçoar

A quem Deus abençoa, ninguém pode amaldiçoar
Tipo: Esboços e estudos bíblicos / Autor: Pr. Jorge Linhares

“ DEPOIS partiram os filhos de Israel, e acamparam-se nas campinas de Moabe, além do Jordão na altura de Jericó. Vendo, pois, Balaque, filho de Zipor, tudo o que Israel fizera aos amorreus, Moabe temeu muito diante deste povo, porque era numeroso; e Moabe andava angustiado por causa dos filhos de Israel. Por isso Moabe disse aos anciãos dos midianitas: Agora lamberá esta congregação tudo quanto houver ao redor de nós, como o boi lambe a erva do campo. Naquele tempo Balaque, filho de Zipor, era rei dos moabitas. Este enviou mensageiros a Balaão, filho de Beor, a Petor, que está junto ao rio, na terra dos filhos do seu povo, a chamá-lo, dizendo: Eis que um povo saiu do Egito; eis que cobre a face da terra, e está parado defronte de mim. Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo, pois mais poderoso é do que eu; talvez o poderei ferir e lançar fora da terra; porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.” Números 22:1-6.
Balaque era rei dos Moabitas e partia pra cima de todas as nações ao seu redor. (conquistava). Moíses, era pacificador e sempre propunha aos povos com quem encontrava pelo caminho, a bandeira da paz. Os povos da época, tinham medo de topar de frente com Israel, pois sabiam que o Deus de Israel era com eles. Israel sempre vencia as batalhas.

O rei dos amorreus teve medo de Israel, por se encontrar em seu caminho, mas ao contrário de recuar, este rei resolveu enfrentar o povo de Deus. Para atracar Israel ele usou de uma artimanha; chamou um profeta – Balaão, para suborná-lo, sua tarefa seria amaldiçoar o povo de Deus, infiltrando medo entre eles.

Entretanto, Balaão, foi advertido por Deus, que o povo d’Ele, não poderia ser amaldiçoado, aquele povo estava debaixo das asas do Senhor. E o profeta, teve medo. “Então disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito.” Números 22: 12.

Mas o Diabo não faz apenas uma investida, Balaque tornou a Balaão, por meio de seus príncipes, e lhe ofereceu honras, para amaldiçoar a Israel. Balaão, cambaleou, a oferta era “atraente”, e ele consultou ao Senhor, a respeito, mas Deus disse: "Se aqueles homens te vieram chamar, levanta-te, vai com eles; todavia, farás o que eu te disser." Se Balaão, fosse temente a Deus, ele de imediato, resistiria a proposta, mas seu coração, se inclinou e não ofereceu resistência. Por isso, Deus se indignou contra ele. Em Judas1:11 diz: ” Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré.”

Balaão, foi com aqueles príncipes e no caminho o anjo do Senhor apareceu para matá-lo. Mas ele não viu. O seu pecado havia o cegado. Mas a jumenta viu e como não queria morrer, se desvencilhou do caminho do anjo, mas Balaão, não entendia e batia na jumenta.

“Viu, pois, a jumenta o anjo do SENHOR, que estava no caminho, com a sua espada desembainhada na mão; pelo que desviou-se a jumenta do caminho, indo pelo campo; então Balaão espancou a jumenta para fazê-la tornar ao caminho.” Nm 22:23.

E por mais três vezes, a jumenta se desvencilhou do anjo, e apanhou por ter se desviado do caminho, até que o Senhor abre a boca da jumenta: “Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes?” E Balaão, responde:” Por que zombaste de mim; quem dera tivesse eu uma espada na mão, porque agora te mataria. “

Irmão, ele estava tão cego, que conversou com um animal e nem percebeu! Aprenda uma coisa com esta passagem bíblica, ninguém pode amaldiçoar, a quem Deus abençou!

Pr. Jorge Linhares
Domingo - 10/10- 18:30hs

Edição: Renata Gonçalves de Santana
Comunicação Getsêmani

Autor deste artigo:

Pr. Jorge Linhares
É formado em história, geografia e teologia. É pastor da Igreja Batista Getsêmani - BH/MG, há 24 anos e já está no ministério há mais de 30 anos, tendo sido pastor também na Igreja Batista da Floresta no bairro Floramar. É presidente do CPEMG (Conselho de Pastores do Estado de Minas Gerais), vice-presidente do CIMEB (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil), presidente da Associação de Escolas Cristãs de Minas Gerais, IIº vice presidente do FENASP ( Fórum Evangélico Nacional de Ação Política e Social).
..


rrrrrrrr
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

TwitterDeliciousFacebookDiggStumbleuponFavoritesMore

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Premium Wordpress Themes